Tumores Benignos da Mama: Tipos e Tratamentos

Curta e Compartilhe!

Muito se alerta sobre o câncer de mama e com razão, pois 1 em cada 8 a 9 mulheres terão esta doença.

Então, um dia a mulher um auto-exame, encontra um caroço e entra em pânico.

publicidade

Calma! A maioria dos nódulos mamários são benignos, o que significa que não são cancerígenos.

Nódulos mamários benignos geralmente têm bordas lisas e podem ser movidos levemente quando empurrados com os dedos.

Eles são freqüentemente encontrados em ambas as mamas.

Existem várias causas, incluindo alterações normais no tecido mamário, infecção ou trauma na mama e medicamentos que podem causar nódulos ou dor na mama.

O tecido mamário muda durante toda a vida de uma mulher, pois é sensível à alteração dos níveis hormonais durante o ciclo menstrual .

Causas de tumores benignos na mama

Alterações fibrocísticas

Para algumas mulheres, alterações nos hormônios durante os ciclos menstruais mensais normais podem causar alterações na mama.

Estas são conhecidas como alterações fibrocísticas da mama.

As mulheres com mamas fibrocísticas geralmente têm nódulos nas duas mamas que aumentam de tamanho e sensibilidade logo antes de menstruarem. Elas às vezes apresentam secreções nos mamilos também.

Os nódulos são ductos lácteos e tecidos ao redor deles que crescem e se alargam para formar cistos.

Os cistos aumentam rapidamente em resposta aos hormônios liberados perto do período menstrual.

Os nódulos podem ter consistência endurecida ou “emborrachada” e podem ser sentidos como um nódulo único (grande ou pequeno).

Alterações fibrocísticas também podem causar espessamento do tecido mamário.

Eles são a causa mais comum de nódulos mamários benignos em mulheres entre 35 e 50 anos.

As mulheres pós-menopausadas têm menos probabilidade de ter esses tipos de alterações mamárias. Isso porque elas não têm alterações mensais nos hormônios.

Cistos simples

Cistos simples são “sacos” cheios de líquido que geralmente aparecem em ambas as mamas.

Podem ser únicos ou numerosos e podem variar em tamanho.

A consistência e o tamanho muitas vezes mudam conforme o ciclo menstrual.

Fibroadenomastumor mama

Estes são os tumores benignos de mama mais comuns.

Eles são sólidos, redondos e protuberantes que se movem livremente ao serem empurrados com os dedos.

Eles são geralmente indolores.

Fibroadenomas acontecem quando o corpo forma glândulas extras de produção de leite.

Mulheres em idade entre 20 e 30 anos são as mais frequentes.

Papilomas intraductais

Estes são pequenos tumores semelhantes a verrugas no revestimento do ducto mamário perto do mamilo.

Eles geralmente afetam mulheres entre 45 e 50 anos de idade.

Os papilomas intraductais podem causar sangramento do mamilo.

Necrose gordurosa traumática

A necrose gordurosa traumática acontece quando há um trauma na mama.

Muitas vezes a mulher pode não lembrar do trauma que faz com que a gordura se aglomere em caroços que são geralmente redondos, firmes, duros e indolores.

Geralmente percebido como tumor único.

Tratamentos

As alterações fibrocísticas da mama não requerem tratamento, mas o médico pode recomendar medidas para ajudar a aliviar a sensibilidade.

Cistos simples podem ser tratados através de aspiração por agulha fina. Não é necessário fazer cirurgia.

Os cistos simples também podem desaparecer por conta própria.

Fibroadenomas e papilomas intraductais podem ser removidos cirurgicamente.

Pode ser difícil dizer se um tumor é um nódulo de necrose gordurosa traumática ou algo mais sério até que o médico faça uma biópsia.

publicidade

O nódulo de necrose gordurosa traumática não precisa ser tratado, a não ser que cause incômodo.

Será que um “caroço” na mama pode ser uma infecção?

Possivelmente sim.

Às vezes, um nódulo doloroso, com ou sem vermelhidão, é o primeiro sinal de uma infecção.

Mastite é uma infecção mais comum em mulheres que amamentam.

A mastite é causada por bactérias que entram nos ductos mamários através do mamilo.

A infecção acontece em “pequenas bolsas” e a mulher sente “caroços” macios e quentes na mama.

Um banho morno, deixando a água correr pelas mamas pode ser um alívio. Uma compressa morna também pode ajudar.

Pode ser necessário um antibiótico.

O que fazer se encontrar um “caroço” na mama?

Um médico deve ser consultado se a mulher tiver alterações na mama, como:

  • Mudança no tamanho, forma ou contorno da mama;
  • Vermelhidão ou coceira da pele na mama ou mamilo;
  • Secreção de líquido claro ou sanguinolento do mamilo;
  • Edema (inchaço) na axila ou ao redor da clavícula;
  • Caroço ou nódulo ou espessamento na mama, ou perto dela, ou na axila que persiste durante o ciclo menstrual;
  • Área afundada, endurecida ou enrugada como “casa de laranja” na pele;
  • Inversão ou mudança da posição ou forma do mamilo;
  • Dor constante na mama ou axila.

Estes sinais e sintomas podem sugerir um câncer de mama.cancer de mama

Como manter as mamas saudáveis?

Estudos mostram que mudanças no estilo de vida diminuem o risco de câncer de mama, mesmo em mulheres de alto risco: reduza a ingestão de álcool, não fume, controle o peso, tenha uma alimentação saudável, seja fisicamente ativa e, se tiver filhos, amamente.

Veja a nossa sessão sobre Alimentação e Dietas e a sessão sobre Atividade Física e Fitness.

Além de um estilo de vida saudável, a detecção precoce do câncer de mama é uma aliada ao seu combate:

  1. Considere começar a mamografia de rastreamento anual entre as idades de 40 a 50 anos.
  2. As mulheres em categorias de alto risco devem fazer mamografias de triagem todos os anos e geralmente começam em idade mais precoce. Conforme a necessidade, o médico pode indicar uma ressonância magnética (RM) ou ultrassonografia, além de mamografia.
  3. Consulte regularmente o ginecologista ou o mastologista para que este faça o exame físico das mamas. Pelo menos uma vez a cada três anos após os 20 anos e todos os anos após os 40 anos.

O risco de desenvolver câncer de mama aumenta à medida que a mulher envelhece. Leia sobre os fatores de risco para câncer de mama e prevenção.

Na dúvida, sempre procure um médico!

Leia sobre sinais e sintomas de alerta de um câncer..

Referências

publicidade

Veja também:

data-matched-content-ui-type="image_sidebyside" data-matched-content-rows-num="3" data-matched-content-columns-num="3" data-ad-format="autorelaxed">