Síndrome do INTESTINO IRRITÁVEL: Sintomas e Tratamento

Tempo de leitura: 7 minutos 
 

A síndrome do intestino irritável ou síndrome do cólon irritável é um distúrbio comum que afeta o intestino grosso (também chamado de cólon).

Esta é uma condição crônica, ou seja, que não tem cura, mas pode ser controlada e deixar de causar problemas.

publicidade

Apenas um pequeno número de pessoas com síndrome do intestino irritável apresenta sinais e sintomas graves.

Algumas pessoas podem controlar seus sintomas, melhorando a alimentação, o estilo de vida e reduzindo o estresse.

Sintomas da síndrome do intestino irritável

Os sinais e sintomas variam. Os mais comuns incluem:

  • Dor abdominal, cólicas ou inchaço que geralmente são aliviados ou parcialmente aliviados pela passagem de gases ou evacuação.
  • Flatulência (gases)
  • Diarreia ou constipação – às vezes alternando períodos de diarreia e constipação (prisão de ventre)
  • Fezes com muco (parecido com catarro)

A maioria das pessoas com síndrome do cólon irritável experimenta momentos em que os sinais e sintomas são piores e momentos em que melhora ou mesmo desaparece completamente. Síndrome do intestino irritÁvel: sintomas e tratamento

Sinais de alerta

Os sinais e sintomas desta síndrome são inespecíficos e outra condição mais grave pode estar acontecendo.

Portanto, um médico deve ser consultado houver uma mudança persistente nos hábitos intestinais ou se os outros sinais ou sintomas de sugestivos de síndrome do intestino irritável, como a dor, também persistir.

Essa persistência ou a associação de outros sinais e sintomas pode indicar uma condição mais grave, como câncer de cólon.

Sinais e sintomas que podem sugerir outra doença mais graves incluem:

  • Início dos sinais e sintomas após os 50 anos
  • Perda de peso
  • Diarreia  persistente ou que desperta o sono
  • Sangramento retal
  • Anemia por deficiência de ferro
  • Vômitos inexplicáveis ou recorrentes
  • Dificuldade em engolir
  • Dor persistente que não é aliviada pela passagem de gases ou evacuação
  • Febre

Causas

A causa exata da síndrome do intestino irritável não é conhecida.

Os fatores que parecem desempenhar um papel incluem:

Contrações musculares no intestino

As paredes do intestino são revestidas com camadas de músculos que se contraem à medida que movem os alimentos pelo trato digestivo, fazendo o movimento chamado “peristalse”.

Contrações anormais, mais fortes ou mais fracas, alteram esse movimento de peristalse e causam os sintomas.

Contrações  mais fortes e que duram mais que o normal podem causar gases, inchaço e diarreia.

Contrações intestinais fracas podem retardar a passagem dos alimentos e levar a fezes duras e secas.

Síndrome do intestino irritÁvel: sintomas e tratamento

Sistema nervoso

Anormalidades nos nervos do sistema digestivo podem causar um desconforto maior que o normal quando o abdome se distende com gases ou fezes.

publicidade

Sinais mal coordenados entre o cérebro e o intestino podem causar uma reação exagerada do corpo a alterações que normalmente ocorrem no processo digestivo, resultando em dor, diarreia ou constipação.

Inflamação no intestino

Algumas pessoas com síndrome do cólon irritável têm um número aumentado de células do sistema imunológico em seus intestinos.

Essa resposta do sistema imunológico está associada à dor e diarreia.

Infecção grave

A síndrome do intestino irritável pode se desenvolver após um ataque grave de diarreia (gastroenterite) causada por bactérias ou vírus.

Esta condição também pode estar associada a um excesso de bactérias no intestino (crescimento bacteriano).

Alterações de bactérias no intestino (microflora)

A microflora é a bactéria “boa” que reside no intestino e desempenha um papel fundamental na saúde.

Pesquisas indicam que a microflora em pessoas com síndrome do intestino irritável pode ser diferente da microflora em pessoas saudáveis.

Gatilhos

Os sintomas podem ser desencadeados por:

Comida

O papel da alergia ou intolerância alimentar na síndrome do intestino irritável não é totalmente compreendido.

Uma verdadeira alergia alimentar raramente causa o problema.

Mas muitas pessoas têm piora dos sintomas de síndrome do intestino irritável quando comem ou bebem certos alimentos ou bebidas, incluindo trigo, laticínios, frutas cítricas, feijão, couve, leite e bebidas carbonatadas.

Estresse Síndrome do intestino irritÁvel: sintomas e tratamento

A maioria das pessoas com síndrome do intestino irritável experimenta sinais ou sintomas piores ou mais frequentes durante períodos de aumento do estresse.

Mas, embora o estresse possa agravar os sintomas, ele não os causa.

Hormônios

As mulheres têm duas vezes mais chances de ter síndrome do intestino irritável, o que pode indicar que as alterações hormonais desempenham um papel.

Muitas mulheres acham que os sinais e sintomas são piores durante ou ao redor do período menstrual.

Fatores de risco

Muitas pessoas têm sinais e sintomas ocasionais de síndrome do intestino irritável. A chance é maior nos seguintes casos:

Pessoas jovens

A síndrome ocorre com mais frequência em pessoas com menos de 50 anos.

Pessoas do sexo feminino

A síndrome do intestino irritável é mais comum entre as mulheres. A terapia com estrogênio antes ou após a menopausa também é um fator de risco para síndrome do intestino irritável.

Ter histórico familiar

Os genes podem desempenhar um papel, assim como fatores compartilhados no ambiente de uma família ou uma combinação de genes e ambiente.

Ter um problema de saúde mental

Ansiedade, depressão e outros problemas de saúde mental estão associados à síndrome do intestino irritável.

Uma história de abuso sexual, físico ou emocional também pode ser um fator de risco.

Diagnóstico

Não há exames complementares específicos para diagnosticar definitivamente a síndrome do intestino irritável.

A história característica e a ausência de outras doenças que possam causar os mesmos sintomas são os dados para o diagnóstico.

É possível que o médico solicite exames para descartar outras condições, se achar necessário.

Para facilitar o diagnóstico, os sinais e sintomas foram agrupados em um conjunto de critérios: os Critérios de Roma.

Critérios de Roma

Esses critérios devem ser preenchidos nos últimos 3 meses, com início dos sintomas pelo menos 6 meses antes do diagnóstico.

Os critérios diagnósticos devem incluir todos os itens a seguir:

publicidade

Dor ou desconforto abdominal recorrente, pelo menos 3 dias/mês (alguns autores consideram 1 dia/semana), nos últimos 3 meses, associada a dois ou mais dos seguintes itens:

  1. Melhora com a defecação;
  2. Início associado com mudança na frequência das evacuações;
  3. Início associado com mudança no formato (aparência) das fezes.

Tipo de síndrome do intestino irritável

Para os fins do tratamento, a síndrome do intestino irritável pode ser dividida em três tipos, com base nos seus sintomas:

  • predominante em constipação
  • predominante em diarreia
  • mista

Tratamento síndrome do intestino irritável

O objetivo do tratamento da síndrome do intestino irritável é o o alívio dos sintomas para melhorar a qualidade de vida.

Síndrome do intestino irritÁvel: sintomas e tratamento

Sinais e sintomas leves geralmente podem ser controlados pelo gerenciamento do estresse e por mudanças na alimentação e no estilo de vida. Sugere-se:

  • Evitar alimentos que a pessoa já sabe que desencadeiam os sintomas
  • Comer alimentos ricos em fibras
  • Beber grande quantidade de líquidos
  • Praticar exercícios regularmente
  • Dormir o suficiente para o descanso do corpo e da mente

Alguns alimentos devem ser evitados:

  • Alimentos que produzem muito gás. Se sentir inchaço ou gases, evite itens como bebidas carbonatadas e alcoólicas, cafeína, frutas cruas e certos vegetais, como repolho, brócolis e couve-flor.
  • Glúten. Pesquisas mostram que algumas pessoas com síndrome do intestino irritável relatam melhora nos sintomas de diarreia quando param de comer glúten (trigo, cevada e centeio), mesmo que não tenham doença celíaca.
  • FODMAPs. Algumas pessoas são sensíveis a certos carboidratos, como frutose, frutanos, lactose e outros, conhecidos como FODMAPs – oligo-, di- e monossacarídeos e polióis fermentáveis. Os FODMAPs são encontrados em certos grãos, vegetais, frutas e laticínios. Os sintomas de síndrome do intestino irritável podem diminuir se a pessoa seguir uma dieta rigorosa e com baixo índice de FODMAP e depois reintroduzir os alimentos, um de cada vez.

Um nutricionista pode ajudar com as mudanças nos hábitos alimentares.

Em casos mais graves, a psicoterapia pode ser de grande valor no controle da doença, especialmente se houver um quadro de depressão ou se o estresse tender a piorar os sintomas.

Além disso, com base nos sintomas, o médico pode sugerir medicamentos como:

  • Suplementos de fibra. Tomar um suplemento como psyllium (Metamucil) com líquidos pode ajudar a controlar a constipação.
  • Laxantes. Se a fibra não ajudar nos sintomas, um laxante à base de hidróxido de magnésio por via oral ou polietilenoglicol pode ser necessário.
  • Medicamentos antidiarreicos. Medicamentos vendidos sem receita, como a loperamida, podem ajudar a controlar a diarreia, mas nunca deve ser tomada caso a diarreia seja por infecção (gastroenterite).
  • Medicamentos anticolinérgicos. Medicamentos como diciclomina podem ajudar a aliviar espasmos intestinais dolorosos. Às vezes, são prescritos para pessoas que sofrem de diarreia. Esses medicamentos geralmente são seguros, mas podem causar constipação, boca seca e visão turva.
  • Antidepressivos. Este tipo de medicamento pode ajudar a aliviar a depressão, bem como inibir a atividade dos neurônios que controlam o intestino para ajudar a reduzir a dor. Os efeitos colaterais podem incluir sonolência, visão turva, tontura e boca seca.
  • Medicamentos para a dor. A pregabalina ou a gabapentina podem aliviar dores intensas ou inchaço.

Medicamentos especificamente para síndrome do intestino irritável

Ainda há poucos medicamentos aprovados pela ANVISA, se comparado com o que há aprovado do FDA (órgão americano).

A cada ano surgem novos medicamentos e o médico prescreverá, se for o caso.

Complicações

A síndrome do intestino irritável não causa alterações no tecido intestinal e nem aumenta o risco de câncer colorretal. Então, câncer NÃO é um complicação.

Mas outras complicações acontecem e que pioram muito a qualidade de vida.

Constipação crônica ou diarreia pode causar hemorroidas.

Além disso, a síndrome do intestino irritável está associada a:

Má qualidade de vida

Muitas pessoas com quadro moderado a grave relatam má qualidade de vida.

Pesquisas indicam que pessoas com síndrome do intestino irritável perdem três vezes mais dias do trabalho do que aquelas sem sintomas intestinais.

Transtornos de Humor

Experimentar os sinais e sintomas da síndrome do intestino irritável pode levar à depressão ou ansiedade.

Depressão e ansiedade também podem piorar a o quadro.

Prevenção da síndrome do intestino irritável

Encontrar maneiras de lidar com o estresse pode ajudar a prevenir ou aliviar os sintomas da síndrome do intestino irritável. Considere tentar:

Psicoterapia

Um psicoterapeuta pode ajudar a aprender a modificar ou alterar as respostas ao estresse.

Estudos demonstraram que a psicoterapia pode proporcionar uma redução significativa e duradoura dos sintomas.

Treinamento de atenção plena – Mindfulness

Mindfulness é a prática de estar consciente de seu próprio corpo, mente, sentimentos e pensamentos para criar um estado de paz e tranquilidade.

Essa técnica de redução de estresse ajuda você a se concentrar em estar no momento e deixar de lado preocupações e distrações.

Abaixo segue um vídeo com a técnica de Mindfulness.

Exercícios de relaxamento progressivo

Esses exercícios ajudam a relaxar os músculos do corpo, um por um.

Comece apertando os músculos dos pés e depois concentre-se lentamente em liberar toda a tensão. Em seguida, aperte e relaxe as panturrilhas. Continue até que os músculos do seu corpo, incluindo os dos olhos e do couro cabeludo, estejam relaxados.

Abaixo segue um vídeo com a técnica de relaxamento progressivo.

Referências

publicidade

Veja também: