PSORÍASE: Tratamento e Controle

Curta e Compartilhe!
Tempo de leitura: 4 minutos

A psoríase é uma doença crônica que não tem cura, mas tem controle

Então, o tratamento dessa doença visa ao controle que tem dois grandes objetivos:

  • A melhora das lesões da pele
  • A melhoria da qualidade de vida do paciente.

A escolha e a duração do tratamento dependem da gravidade da psoríase.

publicidade

Nos últimos anos, novos tratamentos para combater a psoríase chegaram ao mercado com consequente melhora na vida dos pacientes.

Para saber mais sobre a doença leia: 5 perguntas e respostas sobre psoríase e psoríase: tipos, sintomas e diagnóstico. Saiba também a diferença entre psoríase e dermatite seborreica no couro cabeludo.

Opções de tratamento para psoríase

Como dito, a psoríase não tem cura.

Os tratamentos visam reduzir a inflamação e as escamas, retardar o crescimento das células da pele e remover as placas.

Tratamentos de psoríase caem em três categorias:

Tratamentos tópicos

Cremes e pomadas aplicadas diretamente na pele podem ser úteis para reduzir a psoríase leve a moderada.

Os tratamentos tópicos de psoríase incluem:

  • corticosteróides tópicos
  • retinóides tópicos
  • antralina
  • calcipotriol (um análogo da vitamina D)
  • ácido salicílico

Além dos medicamentos, uso de cremes hidratantes é fundamental.

O médico pode preferir uma combinação destes medicamentos ou prescrevê-los isoladamente.

Os corticosteróides funcionam bem para conter as inflamações, mas não podem ser tomados sem supervisão médica, pelo risco de efeitos colaterais e devido a criar a dependência ao medicamento, o que dificulta o controle no longo prazo.

Medicações sistêmicas (via oral ou injetável)

Pessoas com psoríase moderada a grave e aquelas que não responderam bem a outros tipos de tratamento, podem precisar usar medicamentos orais ou injetáveis.

Muitos desses medicamentos têm efeitos colaterais graves.

Os médicos geralmente os prescrevem por curtos períodos de tempo.

Estes medicamentos incluem:

  • biológicos
  • acitretina
  • ciclosporina
  • metotrexate

Biológicos

Esta classe de medicamentos altera o sistema imunológico e previne as interações entre o sistema imunológico e as vias inflamatórias.

Os biológicos são injetáveis, em sua maioria.

publicidade

Etanercepte, adalimumabe, infliximabe, alefacepte, ustequinumabe, secuquinumabe ou ixekizumabe são os agentes biológicos usados.

O apremilaste é outra opção e é tomado por via oral.

Em 30 de outubro de 2018, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (SCTIE) tornou pública a decisão pela incorporação dos seguintes medicamentos biológicos para psoríase no âmbito do SUS:

  • adalimumabe, como primeira opção de tratamento;
  • secuquinumabe e ustequinumabe na falha o adalimumabe; e
  • etarnecepte para pacientes pediátricos, que falharam, tenham contraindicação ou intolerância à terapia tradicional.

Acitretina

A acitretina reduz a produção de células da pele.

Os efeitos colaterais incluem perda de cabelo reversível e ressecamento da pele, principalmente dos lábios.

Também podem ocorrer danos ao fígado e elevação dos níveis de colesterol.

Mulheres grávidas ou com possibilidade de engravidar nos próximos três anos não devem tomar acitretina devido ao risco defeitos congênitos.

Ciclosporina

A ciclosporina é um imunossupressor, isto é, impede a resposta do sistema imunológico.

Isso pode aliviar os sintomas da psoríase.

Os efeitos colaterais incluem problemas renais e pressão alta.

Além do risco de infecções oportunistas, devido à baixa da resposta imunológica.

Metotrexate

Como a ciclosporina, o metotrexate suprime o sistema imunológico.

Este medicamento pode causar menos efeitos colaterais quando usado em doses baixas.

O metotrexate pode causar sérios efeitos colaterais a longo prazo.

Os efeitos secundários graves incluem danos no fígado e redução da produção de glóbulos vermelhos e brancos.

Fototerapia (Terapia de luz)

Este tratamento de psoríase utiliza radiação ultravioleta (UV)

Essa radiação UV pode ser produzida por um equipamento ou ser natural (do Sol).

A radiação UV neutraliza os glóbulos brancos superativos que atacam as células saudáveis da pele e causam o rápido crescimento celular.

Ambas as luzes UVA e UVB podem ser úteis na redução dos sintomas de psoríase leve a moderada.

Recomendações de hábitos saudáveis para pessoas com psoríase

A comida não pode curar ou mesmo tratar a psoríase, mas comer melhor pode reduzir seus sintomas.

Essas mudanças no estilo de vida podem ajudar a aliviar os sintomas da psoríase e reduzir os surtos:

Perder peso

Se a pessoa está acima do peso, perder peso pode reduzir a gravidade da condição.

Perder peso também pode tornar os tratamentos mais eficazes.

Não está claro como o peso interage com a psoríase, portanto, mesmo que os sintomas permaneçam inalterados, a perda de peso ainda é boa para a saúde geral.

Ter uma alimentação saudável para o coração

A pessoa deve reduzir a ingestão de gorduras saturadas.

Estas são encontradas em produtos de origem animal, como carnes e laticínios.

publicidade

Aumentar a ingestão de proteínas magras que contêm ácidos graxos ômega-3, como salmão, sardinha e camarão ajuda na proteção das células.

Fontes vegetais de ômega-3 incluem nozes, sementes de linho e soja.

Evitar alimentos desencadeantes

A psoríase provoca inflamação.

Certos alimentos causam inflamação também.

Evitar esses alimentos pode melhorar os sintomas:

  • carne vermelha
  • açúcar refinado
  • alimentos processados
  • lacticínios

Ingerir menos álcool

O consumo de álcool pode aumentar os riscos de um surto.

Deve-se reduzir ou parar completamente o consumo para ter melhor controle da psoríase.

Reduzir o Estresse

O estresse é um gatilho bem estabelecido para a psoríase.

Aprender a gerenciar e lidar com o estresse pode ajudar a reduzir os surtos e a aliviar os sintomas.

Saúde emocional

Pessoas com psoríase são mais propensas a ter problemas de depressão e auto-estima.

Todas essas questões emocionais são válidas. É importante lidar com elas.

Isso pode incluir falar com um psicólogo ou um psiquiatra ou ingressar em um grupo para pessoas com psoríase.

publicidade

Veja também:

data-matched-content-ui-type="image_sidebyside" data-matched-content-rows-num="3" data-matched-content-columns-num="3" data-ad-format="autorelaxed">