Protetor solar: 20 perguntas e respostas

Protetor solar: 20 perguntas mais comuns e suas respostas

Tempo de leitura estimado: 8 minutos
Print Friendly, PDF & Email

TUDO o que você sempre quis saber sobre protetor solar e não tinha a quem perguntar

Aqui respondemos a essas dúvidas de forma clara, objetiva e o mais completamente possível, procurando não estender além do que a falta de tempo de quem lê permite.

1. Quem precisa de protetor solar?

Todos.

O uso do protetor solar protege a pele dos raios ultravioleta nocivos do sol, a radiação ultravioleta B (UVB).

O UVB altera o DNA das células da pele faz desenvolver o câncer de pele, tanto o tumores não-melanoma, quanto o temido melanoma maligno.

Qualquer pessoa pode ter câncer de pele, independentemente da idade, gênero ou raça.

Na verdade, estima-se que uma em cada cinco pessoas desenvolverá câncer de pele em sua vida.

Não existe uma maneira segura de se bronzear. Toda vez que a pessoa se bronzeia, danifica a pele.

À medida que esse dano aumenta, acelera o envelhecimento da pele, aumenta o risco para todos os tipos de câncer de pele e o surgimento de manchas, como o melasma.

Os efeitos da radiação solar são bem percebidos na pessoa idosa.

O que as pessoas costumam chamar de alterações da idade são, na verdade, efeitos da exposição ao sol sem proteção.

É só comparar as áreas expostas com as n]ap expostas que fica nítido que não foi o avançar da idade que gerou essas alterções.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 1 a 10

2. Qual a diferença entre protetor, filtro e bloqueador solar?

Protetor e e filtro são sinônimos.

Bloqueador é um termo usado para protetores solares com FPS maior que 15.

3. O que significa e qual a diferença do FPS do protetor solar?

FPS significa Fator de Proteção Solar e indica a quantidade de proteção que um produto fornece contra os raios UVB.

O valor do FPS refere-se à quantidade de tempo que leva para a vermelhidão aparecer na pele em comparação com quando nenhum produto é usado. O teste é feito em laboratório.

Por exemplo, se demora 10 minutos para que a pele desprotegida mostre vermelhidão, um protetor solar FPS 30 aplicado corretamente, em teoria, fará com que a pele leve 30 vezes mais tempo para ficar vermelha, ou seja, 300 minutos para queimar.

No entanto, é difícil alcançar esse nível de proteção na vida real – fatores como tipo de pele, níveis de radiação ultravioleta (UV), entrar na água e a quantidade de protetor solar que foi efetivamente aplicado podem afetar o nível de proteção.

A diferença do FPS do protetor solar, então, é a diferença de tempo que o produto oferece proteção, isso medido em laboratório.

Dito isto, um FPS elevado não significa maior quantidade ou camada de proteção.

As classificações FPS são uma medida de proteção contra UVB e a proteção de “amplo espectro” indica que um protetor solar também protege contra os raios UVA.

4. Como funcionam os protetores solares?

Os ingredientes ativos em protetores solares absorvem, refletem ou dispersam a radiação ultravioleta, alterando a resposta da pele à radiação solar.

Os filtros solares físicos bloqueiam a radiação e filtros químicos a absorvem.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 1 a 10

5. Qual a diferença entre UVA e UVB?

Os raios ultravioleta (UV) prejudiciais do sol são emitidos em diferentes comprimentos de onda.

UVB é o comprimento de onda que causa queimaduras solares e desempenha um papel na causa de câncer de pele, envelhecimento e manchas.

Os raios UVA, por outro lado, também contribuem para o envelhecimento precoce da pele, manchas, causam lesões pré-malignas e podem eventualmente levar ao câncer de pele, mas não causam queimaduras.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 1 a 10

Em termos de dano, a única diferença entre UVA e UVB é que UVB queima a pele.

A radiação UVB tem pico de incidência entre 10 e 16 horas e não atravessam as nuvens, além de estarem mais fortes no verão.

A radiação UVA está presente do nascer ao por do Sol e atravessa as nuvens o ano inteiro.

Ou seja, podemos considerar que, em dias nublados, há Sol, pois a radiação UVA está totalmente presente e danificando a pele.

Os protetores solares devem possuir proteção UVA e UVB.

6. Qual a quantidade de protetor solar é suficiente e com que frequência devo reaplicar?

O protetor solar deve ser aplicado 20 a 30 minutos antes da exposição aos raios UV para criar a proteção pretendida.

Deve ser aplicado de forma generosa e uniforme na pele limpa e seca.

Para um adulto, a aplicação recomendada é de 5 ml (aproximadamente uma colher de chá) para cada braço, lado da perna, cada lado do tronco ( frente e costas) e também distribuído em outras áreas, como pescoço e orelhas. Isso equivale a um total de 50ml para uma aplicação completa do corpo.

Muitos estudos mostram que as pessoas aplicam apenas um quarto até à metade da quantidade recomendada.

O protetor solar deve sempre ser reaplicado pelo menos a cada duas horas, independentemente da resistência à água do protetor solar, se a pessoa está exposta ao Sol.

Se a pessoa está em ambiente fechado, deve aplicar pela manhã e no início da tarde.

A natação, o esporte, a transpiração e a secagem de toalhas podem reduzir a eficácia do produto, de modo que o protetor solar deve sempre ser reaplicado após essas atividades.

7. Um bom protetor solar é tudo o que eu preciso para ficar seguro?

Não.

O protetor solar nunca deve ser usado como a única linha de defesa contra danos causados ​​pelo sol.

Os protetores solares só fornecem proteção parcial contra os efeitos nocivos do sol.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 1 a 10

Outras armas ajudam a imitar a exposição ao sol:

  • Usar roupas adequadas para a proteção, que cubram a área exposta e, de preferência que tenham FPS;
  • Usar óculos para a proteção contra a catarata;
  • Usar chapéus de abas largas, que protejam bem toda a cabeça (não esqueça das orelhas);
  • Procurar a sombra.

Tenha muito cuidado ao passar o tempo no sol entre às 10 e às 16 horas, quando a radiação UVB é mais intensa e pode levar a queimaduras.

E lembre-se de que a radiação UVA não diminui tanto quanto a UVB nos horários fora do pico de intensidade dos raios do sol ou quando está nublado.

Os raios UVA podem atravessar janelas de vidro.

Tenha cuidado perto de água, neve e areia, pois refletem os raios do sol, o que pode aumentar suas chances de queimaduras solares.

8. O protetor solar de FPS elevado protege mais que o FPS 30?

Embora haja uma grande diferença nos números de FPS no rótulo, a proteção à radiação UVB percentualmente pouco se eleva de uma classificação para outra.

Não existe uma relação linear entre os valores de FPS e a proteção percentual proporcionada contra o dano pela radiação UVB.

Os testes mostraram que os protetores solares FPS 15 filtram 90% dos raios UVB, enquanto o FPS 30 protege contra 97% e FPS 50 98%.

Embora existam muitos produtos que oferecem valores de FPS elevados como 100 (!), nenhum protetor solar pode oferecer proteção 100%.

O ganho de proteção fornecido por um FPS superior a 30 é tão pequeno que não é importante.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 1 a 10

Além disso, quanto maior o FPS, mais denso é o produto, sendo cosmeticamente menos agradável e possuindo mais ingredientes químicos para aumentar o FPS. Além de o preço também ser elevado.

Um protetor solar FPS 30 que proteja também contra radiação UVA é o adequado para todos os tipos de pele.

Mais importante que um FPS alto são: a aplicação generosa e a reaplicação do filtro.

9. Preciso usar protetor solar mesmo em dias nublados?

Sim.

Uma regra de ouro é que, se houver luz suficiente para ver sua mão na sua frente, há radiação UV (UVA) suficiente para causar danos.

O protetor solar precisa ser aplicado todos os dias, com “sol” ou chuva, e mesmo se o céu estiver completamente nublado.

E também dentro de ambientes fechados, pois a luz solar entra pela janela.

10. Preciso usar protetor solar, mesmo que eu fiquei fora por 10 minutos?

Sim.

É importante usar protetor solar sempre, mesmo que esteja fora por apenas alguns minutos.

A exposição ao sol é cumulativa, ou seja: não é revertida e vai se somando ao longo do tempo.

O dano causado por uma exposição de 10 minutos, cinco dias por semana é equivalente ao dano causado se a pessoa ficasse um dia, por 50 minutos, sentada na praia sem protetor solar.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 11 a 20

11. Preciso usar protetor solar mesmo dentro de casa ou de ambientes cobertos?

Sim.

A radiação UVB não vai chegar até você e não haverá queimadura, mas a UVA vai chegar na sua pele e causar danos, como envelhecimento, manchas e até câncer.

12. Preciso reaplicar meu protetor solar se eu estiver com maquiagem?

A regra de ouro é que o protetor solar precisa ser reaplicado a cada duas horas. Essa regra é válida para situações de atividades ao ar livre.

E, se a maquiagem ainda estiver intacta, o protetor solar embaixo também está.

No entanto, se precisar de uma reaplicação de maquiagem, deve voltar a aplicar o protetor solar também, sob a maquiagem.

13. Preciso reaplicar meu protetor solar resistente à água?

Sim.

Nenhum protetor solar é inteiramente resistente à água, ou seja, nenhum produto é à prova d’água.

Os filtros solares geralmente são rotulados como resistentes à água por que resistem um tempo limitado, como 40 ou 80 minutos, dependendo do teste.

Para estar seguro, é melhor reaplicar o protetor solar resistente à água a cada duas horas e imediatamente após nadar.

14. Por que devo aplicar protetor solar antes da maquiagem?

Quando os protetores solares são testados para provar que eles fornecem a proteção que eles afirmam, eles são o único produto aplicado, isto é, o filtro está em contato direto com a pele.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 1 a 10

Assim, para garantir que se obtenha a proteção mais próxima aos valores dos testes de laboratório, recomenda-se que os filtros solares sejam aplicados primeiro.

15. E quanto a produtos que combinam protetor solar com repelente de insetos?

Não são indicados.

Primeiro: os insetos podem não ser um problema durante as horas em que a exposição UVB atinge o pico.

Segundo: você precisará reaplicar o protetor solar com mais frequência do que o repelente de insetos ou vice-versa, conforme a hora do dia.

Terceiro: é sensato evitar o uso de produtos químicos repelentes no rosto.

Quarto e mais preocupante de todos: os protetores solares geralmente contêm potencializadores de penetração, que ajudam a pele a absorver os produtos químic

os.

Estudos indicam que o uso de protetores solares e repelentes no mesmo produto leva ao aumento da absorção indesejada do repelente pela pele.

16. O uso de protetor solar limitará a quantidade de vitamina D que a pele produz?

Sim.

O uso de protetor solar diminui a produção de vitamina D na pele, pois é a radiação UVB que faz esta ação.

Embora os benefícios da vitamina D para a saúde sejam bem conhecidos, também é bem sabido que a exposição excessiva à radiação ultravioleta (UV) pode causar danos, como câncer de pele, melanoma e não-melanoma.

17. A exposição ao sol é a única forma de prevenir a deficiência de vitamina D?

Não.

A vitamina D tem sua produção iniciada na pele na forma inativa quando a pele está exposta à radiação UVB nos horários de pico.

Depois de iniciada na pele, a “pró-vitamina D” passa pelo fígado e é ativada no rim.

A radiação solar necessária para a pele começar o processo de produção de vitamina D está na faixa UVB, sabidamente cancerígena.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 1 a 10

Ficar ao sol o suficiente para produzir vitamina D expõe a pessoa a quantidades potencialmente nocivas do UVB e também UVA.

Portanto, para os indivíduos com insuficiência de vitamina D, uma alimentação com ingestão adequada de alimentos ricos em vitamina D é a maneira mais apropriada para manter um bom nível de vitamina D. Também suplementos de vitamina D podem ser adicionados, conforme necessário.

Devido aos seus efeitos negativos, a exposição intencional, desprotegida ao sol não deve ser utilizada como forma de aumentar o nível de vitamina D.

18. Por que não usar protetor solar em spray ou pó no rosto?

Os problemas com os filtros solares em pó e spray são a inalação e a aplicação não homogênea do produto.

A preocupação com a inalação de partículas de zinco e titânio em protetores solares em pó e produtos de maquiagem é cada vez maior.

A inalação destes agentes pode levar a danos nos pulmões.

19. A partir de qual idade uma criança pode usar protetor solar?

O protetor solar pode ser aplicado em bebês de 6 meses ou mais. E sempre produtos para crianças, pois o filtro é físico e não é absorvido pela pele.

Os bebês abaixo dos 6 meses devem usar outras formas de proteção solar.

20. Como proteger as crianças contra a radiação UV?

Se o bebé tiver 6 meses ou mais, use livremente protetor solar “kids”.

Além disso, evite expor o bebê ao sol durante as horas de pico, das 10 às 16 horas.

Protetor solar: 20 perguntas e respostas – 11 a 20

Vista o bebê com roupas protetoras, um chapéu com aba e óculos de sol. Mas cuidado para não agasalhar demais e causar desconforto e desidratação.

Se o bebê tiver menos de 6 meses, mantenha-o fora da luz solar direta.

Ao escolher o protetor solar do bebê, escolha um protetor solar de amplo espectro com um FPS de pelo menos 30. Aplique o protetor solar generosamente e reaplique a cada duas horas ou, mais frequentemente, se necessário.

Para evitar irritar a pele e os olhos do bebê, use um protetor solar que contenha óxido de zinco ou dióxido de titânio.

Evite usar produtos que combinem protetor solar e repelente de insetos, uma vez que o protetor solar deve ser reaplicado regularmente e o repelente de insetos terá sua absorção aumentada em produtos combinados com filtro solar.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia publicou um consenso sobre fotoproteção, com orientações importantes.

Referências

O que É asma: causas, sintomas e tratamento