PRESSÃO ALTA (Hipertensão Arterial Sistêmica): O que É

pressão alta

A única maneira de descobrir se a pressão arterial está elevada é fazer a verificação num consultório médico ou posto de saúde.

Quando se considera que a pressão arterial está elevada?

A pressão arterial é registrada com dois números.

publicidade

A pressão sistólica (número maior) é a força na qual o coração bombeia sangue ao redor do corpo.

A pressão diastólica (número menor) é a resistência ao fluxo sanguíneo nos vasos sanguíneos.

Ambos são medidos em milímetros de mercúrio (mmHg).

Como guia geral:

  • A pressão sanguínea é considerada ideal entre 90x60mmHg e 120x80mmHg
  • A pressão arterial é considerada elevada quando está acima de 140x90mmHg
  • A pressão arterial é considerada baixa quando está abaixo de 90x60mmHg

Uma leitura da pressão arterial entre 120x80mmHg e 140x90mmHg pode significar que a pessoa está em risco de desenvolver pressão alta, se não tomar medidas para manter a pressão arterial sob controle.

Riscos da hipertensão arterial

Se a pressão arterial está muito alta, ela coloca uma pressão adicional sobre os vasos sanguíneos, coração e outros órgãos, como o cérebro, os rins e os olhos.

A pressão arterial elevada persistente pode aumentar o risco de uma série de condições graves e potencialmente ameaçadoras da vida, tais como:

pressão alta

  • doença cardíaca
  • ataques cardíacos
  • golpes
  • insuficiência cardíaca
  • doença arterial periférica
  • aneurismas aórticos
  • doença renal
  • demência vascular

Verificar a pressão arterial

A única maneira de saber se a pressão arterial está alta é medindo.

Todos os adultos com mais de 40 anos devem ter sua pressão arterial verificada pelo menos 1 vez por ano. Fazer isso é fácil e pode salvar a vida.

pressão alta

medir a pressão arterial pode ser em vários lugares, incluindo:

  • no consultório médico
  • em algumas farmácias
  • no posto de saúde
  • no ambulatório da empresa em que trabalha

Ou a pessoa pode verificar sua pressão arterial com um aparelho de pressão arterial em casa. Há vários modelos fáceis de usar.

Causas

Na maioria dos casos, não está claro exatamente o que causa hipertensão arterial. Mas existem vários fatores que podem aumentar o risco.

Quem corre o risco?

Fatores que podem aumentar o risco de desenvolver hipertensão incluem:

  • idade – o risco de desenvolver hipertensão aumenta à medida que envelhece
  • uma história familiar de hipertensão arterial
  • ser de origem africana
  • ingerir uma grande quantidade de sal na comida
  • não fazer exercício regularmente
  • estar com excesso de peso ou obesidade
  • Ingerir grandes quantidades de bebidas alcoólicas regularmente
  • fumar
  • privação de sono a longo prazo

Fazer mudanças saudáveis ​​no estilo de vida pode ajudar a manter a pressão arterial em um nível normal.

publicidade

Causas conhecidas

Em cerca de 1 em cada 20 casos, a pressão arterial elevada ocorre como resultado de uma condição subjacente, medicação ou medicamento. É a chamada hipertensão arterial sistêmica secundária.

Algumas condições de saúde e também maedicamentos podem causar secundariamente a elevação da pressão arterial sistêmica.

Condições que podem causar hipertensão arterial sistêmica secundária

  • doença renal
  • diabetes mellitus
  • infecções renais a longo prazo
  • apneia obstrutiva do sono – uma condição em que as paredes da garganta relaxam e se estreitam durante o sono, interrompendo a respiração normal
  • glomerulonefrite – danos aos pequenos filtros dentro dos rins
  • estreitamento das artérias que fornecem sangue para os rins
  • Problemas hormonais – como hipertireoidismo, síndrome de Cushing, acromegalia, aumento dos níveis de hormônio aldosterona, feocromocitoma
  • lúpus eritematoso sistêmico – uma condição em que o sistema imune ataca partes do corpo como a pele, articulações e órgãos
  • esclerodermia sistêmica – uma condição que causa pele engrossada, e às vezes problemas com órgãos e vasos sanguíneos

Medicamentos que podem aumentar a pressão arterial

  • pílula contraceptiva oral combinada
  • medicação esteróide – corticosteróides orais ou injetáveis e anabolizantes
  • antiinflamatórios não esteróides (AINE) – como o ibuprofeno e o naproxeno
  • alguns remédios a base de ervas – particularmente aqueles que contêm alcaçuz
  • algumas drogas ilícitas – como a cocaína e as anfetaminas
  • alguns antidepressivos seletivos de inibidores da recaptação da serotonina-noradrenalina – como a venlafaxina

Nesses casos, a pressão arterial pode voltar ao normal quando parar o medicamento.

Tratamento

Além da mudança no estilo de vida, medicamentos podem ser necessários.

Medicamentos

Os medicamentos comuns para pressão arterial incluem:

  • Inibidores da ECA (enzima conversora da angiotensina) – como enalapril, lisinopril e ramipril
  • bloqueadores dos receptores da angiotensina – tais como losartana, candesartana, eprosartana, ibersatana, telmisartan e valsartana
  • bloqueadores dos canais de cálcio – como amlodipina, felodipina e nifedipina ou diltiazem e verapamil.
  • diuréticos – como indapamida e hidroclorotiazida
  • beta-bloqueadores – como atenolol e propranolol
  • alfa-bloqueadores – como a doxazosina
  • inibidores de renina – como aliskiren
  • outros diuréticos – como amilorida e espironolactona

Leia mais sobre tratamento e prevenção.

Referências

Voltar para a página inicial

PRESSÃO ALTA (Hipertensão Arterial Sistêmica): O que É
5 (100%) 1 vote

___

Veja também: