Enjoo matinal na gravidez: 12 perguntas e respostas

Enjoo matinal na gravidez: 12 perguntas e respostas

Tempo de leitura estimado: 7 minutos
Print Friendly, PDF & Email

Náuseas e vômitos na gravidez, o chamado “enjoo matinal”, são muito comuns no início da gestação. Apesar de ser um sintoma precoce na gestação e não um problema de saúde, algumas mulheres sentem-se doentes.

Cerca de metade das mulheres grávidas apresentam vômitos, e mais de 80% das mulheres experimentam náuseas nas primeiras 12 semanas.

Algumas mulheres apresentam uma forma mais grave chamada hiperêmese gravídica, que pode ser uma condição realmente séria e precisar de tratamento especializado, às vezes com um período no hospital para hidratação venosa.

A seguir, responderemos as 10 perguntas mais comuns das futuras mamães.

1. O que é enjoo matinal?

O enjoo matinal é ocorrência de náusea e vômito durante a gravidez. Esses sintomas podem estar associados a uma forte aversão a certos alimentos e cheiros.

A parte “matinal” desse sintoma da gravidez, no entanto, é um nome bastante impróprio, pois esse mal estar pode aparecer a qualquer hora do dia ou da noite.

2. Quando começam os enjoos e vômitos na gestação?

Os sintomas geralmente começam entre a 6ª e a 9ª semanas de gravidez.

Conheça outros sinais e sintomas precoces da gravidez.

Saiba como contar as semanas de gravidez e calcular a data provável do parto.

Ainda não tem certeza se está grávida? Leia sobre o teste de gravidez de farmácia.

3. Quanto tempo dura o enjoo matinal?

Para a grande maioria das mães grávidas, as náuseas e os vômitos geralmente diminuem entre a 12ª e a 16ª semanas de gravidez, com piores sintomas entre a 10ª e a 16ª semanas.

Algumas mulheres continuam a apresentar sintomas no segundo trimestre. E muito poucas, particularmente aquelas que esperam gêmeos, podem sofrer durante toda a gestação.

4. Quais são os sintomas de enjoo matinal?

Os sintomas típicos incluem:

  • Uma sensação de náusea e enjoo no primeiro trimestre de gravidez que muitas mulheres grávidas comparam ao enjoo como se estivesse em um carro
  • Náusea que geralmente surge pela manhã, mas pode surgir a qualquer hora do dia ou da noite
  • Fortes aversões a certos cheiros e alimentos que podem causar enjoo
  • Uma sensação de enjoo que costuma ser acompanhada ou imediatamente seguida por pontadas de fome
  • Uma náusea que surge depois de comer
  • Uma náusea tão forte que pode causar vômito

O enjoo matinal em si não prejudica o bebê. No entanto, a gestante pode precisar de atendimento médico se não estiver conseguindo ingerir os alimentos ou líquidos e estiver começando a perder peso.

Nesse caso, tem-se que descartar a hiperêmese gravídica.

5. O que é hiperêmese gravídica? Enjoos matinais na gravidez: o que fazer? como evitar?

A hiperêmese gravídica é uma complicação rara e grave que ocorre em cerca de 1,5% das gestantes.

Nesta condição a gestante vomita várias vezes ao ao longo do dia, durante semanas.

A gestante também não consegue se alimentar ou ingerir líquidos, o que pode acabar comprometendo o seu estado nutricional, gerando sintomas como boca seca, aumento da frequência cardíaca e perda de peso acima de 5% do peso corporal inicial.

A hiperêmese gravídica pode persistir durante toda a gravidez e pode exigir maior atenção médica, possivelmente com hospitalização para hidratação venosa e controle dos vômitos.

6. O que causa o enjoo na gravidez?

Ninguém sabe ao certo, embora não faltem teorias. Alguns fatores que podem ser responsáveis e incluem:

  • Níveis aumentados do hormônio da gravidez B-hCG , que atinge o pico na época em que o enjoo matinal é pior
  • Níveis crescentes de estrogênio e progesterona, que relaxam os músculos do trato digestivo e tornam a digestão menos eficiente
  • O gosto metálico que muitas mulheres experimentam durante a gravidez
  • Um olfato mais aguçado devido aos hormônios da gravidez
  • Azia ou doença do refluxo gastrointestinal (DRGE), que são mais comuns durante a gravidez
  • Excesso de saliva, que pode aumentar a sensação de mal-estar

Nem todas as mulheres grávidas têm enjoos matinais – e não da mesma forma.

Algumas têm momentos de náusea apenas ocasionalmente, outras sentem náuseas o tempo todo, mas raramente ou nunca vomitam e algumas vomitam com frequência.

7. Quais são os fatores de risco para enjoos na gravidez

Uma série de fatores diferentes podem aumentar a probabilidade de ocorrer náuseas e vômitos na gravidez. Esses incluem:

  • Náuseas e vômitos em uma gravidez anterior
  • Uma história familiar de náuseas e vômitos na gravidez
  • Uma história de enjoo em viagens de carro
  • Uma história de náuseas ao usar anticoncepcionais que contêm estrogênio
  • Obesidade
  • Estresse emocional
  • Gestação múltipla, como gêmeos ou trigêmeos – neste caso os níveis de hormônio B-hCG estão acima da média
  • Primeira gravidez
  • Uma história de enxaqueca também pode aumentar a probabilidade (especialmente de ter hiperêmese gravídica)
  • Fadiga física ou mental

Enjoo matinal na primeira gestação

Mulheres que estão grávidas pela primeira vez tendem a ser mais propensas a enjoos matinais e a sintomas de enjoo matinal mais graves.

Se o corpo nunca passou por uma gravidez antes, pode estar menos “preparado” para o aumento dos hormônios e outras mudanças. Também na primeira gestação, a mulher pode se sentir um pouco mais ansiosa com as muitas incógnitas da gravidez, o que pode resultar em dor de estômago, gerando náuseas e vômitos.

Mas nenhuma regra é 100% e nenhuma gravidez é igual a outra e pode acontecer de a mulher ficar mais enjoada na segunda gravidez do que na primeira.

8. Ter enjoos e vômitos pode prejudicar o bebê? Enjoos matinais na gravidez: o que fazer? como evitar?

Embora a gestante esteja se sentindo mal, o bebê definitivamente não está.

Um dia ou outro sem comer muito não é um problema, já que o tamanho do bebê ainda é de poucos centímetro no período em que o enjoo matinal é pior e ainda não tem muitas necessidades nutricionais.

Mesmo as mulheres que têm dificuldade em manter a alimentação adequada e que perdem peso durante o primeiro trimestre não estão prejudicando o seu bebê, desde que compensem o peso perdido nos meses posteriores.

Uma dica para saber se está se desidratando é ficar de olho na urina. A urina deve ser límpida, clara. Se estiver escura, significa que está concentrada, mostrando que a mulher pode estar desidratada.

Manter-se hidratada durante a gravidez garante que o bebê receba o necessário para um desenvolvimento saudável.

Se a gestante não consegue ingerir nada, incluindo líquidos, pode ser um sintoma de hiperêmese gravídica e a mulher pode precisar de tratamento adicional para proteger a sua saúde a do seu bebê.

9. Não ter enjoo matinal pode significar um problema na gestação ou risco de aborto?

Embora o enjoo matinal seja uma situação própria da gravidez, também é perfeitamente normal uma gestante que não tenha esta condição.

Estudos mostram que cerca de 75% de todas as mulheres grávidas sentem náuseas e vômitos durante a gravidez. Isso significa que aproximadamente 25% não sentem.

10. Enjoar muito ou enjoar pouco pode indicar o sexo do bebê?

Algumas pessoas dizem que a gravidez de uma menina dá mais enjoo que a de um menino.

Embora as mulheres que estão grávidas de meninas produzam mais hormônio B-hCG (gonadotrofina coriônica humana), quando sabemos que mais hormônio possa causar mais náuseas durante a gravidez, essa relação não tem comprovação científica, sendo considerada um mito.

11. Como tratar os enjoos e vômitos na gravidez?

O enjoo matinal costuma melhorar espontaneamente na maioria das mulheres, mas o que fazer enquanto não passa o período em que eles acontecem?

Vamos às dicas:

Mudança de hábitos

Mudar a alimentação e a rotina diária para ajudar a reduzir os sintomas podem ser as primeiras medidas. Outras medidas incluem:

  • A gestante que se sente mal na primeira hora da manhã, deve dar se levantar sem pressa. A pressa tende a agravar a náusea. Portanto, relaxe pela manhã: demore-se na cama por mais alguns minutos e coma um lanche ao lado da cama antes de se levantar. Se possível,  deve comer algo como torrada ou biscoito sem recheio (água e sal, por exemplo).
  • Não durma de estômago vazio, faça um pequeno lanche sem exageros, como um chá com torradas.
  • Beba bastante líquido, como a água, porém ingerir pouca quantidade de cada vez e muitas vezes em vez de grandes quantidades, pois isso pode ajudar a prevenir o vômito.
  • Se os líquidos a deixam mais enjoada, experimente comer sólidos com alto teor de água, como melão e melancia.
  • Faça pequenas refeições e de modo mais frequente, com alimentos ricos em carboidratos (como pão, arroz e macarrão) e com pouca gordura – a maioria das mulheres consegue ingerir alimentos salgados, como torradas, bolachas e pãezinhos, melhor do que alimentos doces ou picantes.
  • Não saia de casa sem levar um lanchinho como frutas secas e nozes, barras de cerais, barras de proteína, cereais secos ou biscoitos integrais.
  • Coma refeições frias ou em temperatura ambiente ao invés de quentes, pois têm aroma mais fraco que as refeições quentes: o cheiro dos alimentos pode gerar náusea.
  • Evite alimentos ou cheiros que causam mal estar.
  • Evite alimentos gordurosos, que levam mais tempo para digerir, e os muito doces que podem ser enjoativos. Além disso, os alimentos picantes, ácidos e fritos podem irritar o estômago.
  • Experimente cozinhar no microondas, o que geralmente resulta em menos odores, e abra as janelas ao cozinhar.
  • Escove os dentes e enxague a boca depois de comer… …e de vomitar.
  • Descanse – o cansaço pode piorar a náusea.
  • Distraia-se o máximo que puder – a náusea pode piorar quanto mais você pensa nela.
  • Vista roupas confortáveis ​​sem cintura apertada. Enjoos matinais na gravidez: o que fazer? como evitar?

Leia sobre alimentação saudável na gravidez.

Leia sobre os alimentos que devem ser evitados durante a gravidez.

Medicamentos

Se o enjoo for além de um simples mal estar, a gestante deve procurar o seu médico. Em casos mais sérios pode haver desidratação e perda de peso.

Nestes casos, o médico pode recomendar um medicamento que seja seguro de usar durante a gravidez.

Este tipo de medicamento é chamado de antiemético. Os antieméticos comumente prescritos não são isentos de efeitos colaterais, por isso não devem ser utilizados por conta própria.

Alguns anti-histamínicos, que são medicamentos frequentemente utilizados para tratar alergias, também funcionam como antieméticos.

Vitamina B6 também pode ser útil.

Outros tratamentos Enjoos matinais na gravidez: o que fazer? como evitar?

Aromoterapia

Algumas mulheres acham que aromas como limão, hortelã ou laranja úteis.

Pode ser usado um difusor para dispensar óleo essencial, ou levar uma gota ou duas de um óleo essencial em um lenço para cheirar quando começar a sentir-se enjoada.

Óleos essenciais são muito fortes, então deve-se usar apenas uma ou duas gotas.

Gengibre e hortelã

Há algumas evidências de que o gengibre pode ajudar a reduzir a náusea e o vômito.

Até o momento, não há nenhum relato de efeitos adversos causados ​​pela ingestão de gengibre durante a gravidez.

A hortelã parece ter o mesmo potencial que o gengibre. Experimente balas de hortelã.

Podem ser biscoitos de gengibre, além balas ou chás de gengibre e hortelã (juntos ou separados) para reduzir a náusea.

Enjoos matinais na gravidez: o que fazer? como evitar?

Acupressão ou pressão na extremidade

Acupressão é uma pressão feita com as pontas dos dedos.

A acupressão no punho também pode ser eficaz na redução dos sintomas de náuseas na gravidez.

Enjoos matinais na gravidez: o que fazer? como evitar?

Este procedimento pode ser feito com uma faixa ou pulseira especial no antebraço ou com o próprio dedo, conforme a figura que mostra o ponto exato.

Pressionar certas partes do corpo pode fazer com que o cérebro libere produtos químicos que ajudam a reduzir a náusea e o vômito.

Não há relatos de efeitos adversos graves causados ​​pelo uso de acupressão durante a gravidez, embora algumas mulheres tenham experimentado adormecimento, dor e inchaço nas mãos, quando exageraram no procedimento.

12. Quando consultar um médico?

Se a gestante está vomitando e não consegue ingerir comida ou mesmo líquidos, pode haver desidratação ou desnutrição.

Sinais de perigo são:

  • Apresentar urina muito escura ou ficar sem urinar por mais de 8 horas
  • Ser incapaz de se alimentar ou de ingerir líquidos suficientemente por 24 horas
  • Sentir-se extremamente fraca, tonta ou fraca ao ficar de pé
  • Ter dor abdominal
  • Ter febre de 38 °C ou acima
  • Vomitar sangue

As infecções urinárias também podem causar náuseas e vômitos.

Dor ao urinar ou urinar sangue pode ser sinal de infecção urinária.

É muito importante que a gestante se cuide para não desidratar. Mais do que a alimentação, a hidratação do corpo é muito importante para o bem estar da mãe e do bebê.

Referências

O que É asma: causas, sintomas e tratamento