DOR NAS COSTAS na Região Lombar: Causas de Lombalgia

Curta e Compartilhe!
Tempo de leitura: 4 minutos

Dor lombar ou lombalgia

A dor lombar, também chamada de lombalgia, é um problema muito comum. 

Cerca de uma em cada três pessoas queixa-se todos os anos.

publicidade

Embora mais frequente nos homens, as mulheres, conforme suas atividades diárias, também estão propensas a este problema.

A dor nas costas, na região lombar, normalmente não tem uma causa séria e, na maioria das pessoas, a dor irá melhorar dentro de quatro a seis semanas, com ou sem analgésicos de venda livre.

No entanto, em alguns casos, a dor pode continuar por muitos meses ou até anos, o que reduz significativamente a qualidade de vida e a produtividade no trabalho e lazer.

A coluna e a região lombar

O tronco tem muitas partes conectadas, incluindo ossos, articulações, músculos, ligamentos, nervos e tendões.

A coluna suporta o tronco do corpo e fica na parte dorsal deste: as costas.

A coluna é composta de 24 ossos separados, chamados vértebras, empilhados uns sobre os outros.

Abaixo, estão os ossos do sacro e do cóccix, que estão no fim da coluna.

Entre as vértebras existem discos que atuam como amortecedores e permitem que a coluna se dobre.

A medula espinhal está no centro da coluna e distribui os seus ramos, os nervos, através das vértebras.

A medula espinhal  transmite os sinais nervosos entre o cérebro e o resto do corpo.

A região lombar é a parte inferior das costas.

Características da dor lombar

As características podem variar de pessoa para pessoa.

A dor lombar pode aparecer de repente, talvez depois de a pessoa ter levantado algo pesado, ou pode aparecer gradualmente ao longo do tempo.

Essa dor nas costas pode ser intensa ou ser mais leve.

Algumas pessoas com lombalgia também têm dor em uma perna, na nádega ou na virilha.

publicidade

A dor pode ser pior quando a pessoa se move, e melhor quando se deita. Pode dificultar a realização das atividades diárias e pode ser difícil dormir bem.

A dor lombar pode não ser constante todos os dias, ou seja: ir e vir.

Quando os sintomas da lombalgia não têm uma causa específica, como uma doença subjacente ou lesão, eles são conhecidos como “dor lombar não específica”.

A pessoa deve procurar atendimento médico se:

  • Tem dormência ou formigamento nos braços ou pernas ou na região glútea e genital
  • Tem súbita dificuldade em urinar
  • Perda do controle da musculatura anal e/ou uretral, que segura a saída das fezes e da urina, respectivamente
  • As pernas parecem fracas ou instáveis ​​ao caminhar, ou o pé está arrastando

Estes podem ser sinais de que os nervos na parte inferior da coluna estão sendo pressionados.

Diagnóstico

Se a dor nas costas tiver alguma característica citada no tópico acima, ou se estiver presente há mais de 6 semanas, a pessoa deve procurar um médico.

O médico poderá fazer o diagnóstico da causa com a soma da história da dor com o exame físico somente, ou poderá solicitar exames complementares, como:

  • Radiografia da coluna lombar
  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância magnética
  • Exames de sangue

Causas de lombalgia

Dor lombar não específica

Este é de longe o tipo mais comum de lombalgia.

Mesmo sem haver um diagnóstico preciso, geralmente não se deve a um problema sério.

É provavelmente causada por uma simples tensão dos músculos, tendões ou ligamentos ao redor da coluna.

A causa pode ter desencadeado um dor de início agudo ou a dor pode ter vindo gradualmente.

Pode ter havido um evento ou movimento específico que tenha iniciado a dor.

 

Ou a lombalgia pode se desenvolver a partir de movimentações repetitivas ou de posições fixas e desconfortáveis.

A dor lombar pode ocorrer como resultado do desgaste normal dos ossos da coluna na pessoa idosa.

Esse tipo de dor nas costas muitas vezes é causada por uma combinação de vários fatores, incluindo o emocional.

Dor lombar específica

Às vezes, danos estruturais a partes da coluna podem ser a causa da dor.

Alguns exemplos:

  • Hérnia de disco – quando um disco entre as vértebras incha e pressiona os nervos espinhais
  • Fratura – uma fissura ou fratura em um dos ossos da coluna, por trauma ou talvez devido à osteoporose. Uma metástase óssea pode levar à fratura das vértebras e consequente dor lombar.
  • Lombalgia inflamatória – causada por uma condição como espondilite anquilosante. Nessa condição, o sistema imunológico causa inflamação nas articulações e ligamentos da coluna vertebral

Dor nas costas também pode ser causada por uma doença grave, como uma infecção ou câncer, mas isso é muito raro.

Efeitos emocionais da dor lombar

A dor lombar afeta a cada pessoa de forma diferente.

Em algumas situações, a dor pode se tornar crônica e alguns fatores emocionais podem aumentar o risco de isso acontecer, como:

  • Certos comportamentos, como não fazer atividade física ou ficar muito tempo deitado por causa da dor
  • Problemas emocionais, como sentir-se deprimido ou ansioso por causa da dor
  • Falta de apoio social, como da sua família
  • Não colaborar com o próprio tratamento médico

Nem sempre o repouso é a melhor forma de melhorar a dor lombar, pois a atividade física tonifica a musculatura e reduz a exigência de esforço para a coluna.

Leia 8 maneiras de aliviar a dor nas costas.

Referências

publicidade

Veja também:

data-matched-content-ui-type="image_sidebyside" data-matched-content-rows-num="3" data-matched-content-columns-num="3" data-ad-format="autorelaxed">