Caspa e dermatite seborreica: diferença e tratamento

Caspa e dermatite seborreica: diferença e tratamento

Tempo de leitura estimado: 8 minutos
Print Friendly, PDF & Email

A caspa é um problema muito comum e afeta mais os homens que as mulheres, podendo até causar constrangimento.

A dermatite seborreica pode afetar também essas pessoas e piorar o desconforto.

Essas condições não são contagiosas e  nem graves, mas têm impacto na qualidade de vida.

O que é seborreia ou caspa

As glândulas sebáceas produzem uma secreção gordurosa, o sebo, que forma uma película protetora que lubrifica a pele e os pelos.

Essa produção de sebo, quando acelerada, causa a seborreia.  Na seborreia, a troca das células da pele fica também acelerada, o que causa a descamação.

Caspa, que é a descamação devido à troca das células da pele, é a apresentação mais comum da seborreia.

A caspa apresenta-se com “flocos” brancos que descolam da pele.

Dermatite seborreica: seborreia ou caspa

As glândulas sebáceas estão distribuídas por toda a superfície do corpo, exceto nas palmas das mãos e nas plantas dos pés.

Algumas regiões apresentam maior concentração destas glândulas e, por isso, apresentam maior quantidade de sebo e estão mais propensas a ter dermatite seborreica.

Estas regiões são:

  • couro cabeludo
  • orelhas
  • zona T da face (sobrancelhas, nariz e área adjacente ao nariz)
  • área da barba (em homens)
  • tórax anterior
  • axilas
  • virilhas
  • região interglútea.Dermatite seborreica: seborreia ou caspa

O que é a dermatite seborreica

A dermatite seborreica é a caspa, só que mais “irritada”.

“Dermatite” é um termo genérico que significa inflamação da pele e “seborreica” significa que afeta as regiões do corpo onde existem as glândulas sebáceas.

Também chamada de eczema seborreico, ocorre mais frequentemente em adultos jovens, mas pode ocorrer em qualquer idade.

Afeta as regiões seborreicas do corpo, como a zona T da face e o couro cabeludo, como veremos mais abaixo.

Alguns bebês, ao nascimento, apresentam uma condição semelhante, que geralmente desaparece dentro de poucos meses.

Causas da seborreia (caspa)

Não se sabe porque algumas pessoas desenvolvem essa aceleração de um processo normal do corpo que leva à seborreia, mas sabe-se que há uma predisposição genética, já que pessoas da mesma família têm a mesma queixa.

Alguns fatores que estimulam podem ser identificados. São estes:

  • Oleosidade do couro cabeludo
  • Uso de secador de cabelo quente
  • Lavar o couro cabeludo com água quente
  • Clima frio
  • Má higiene do couro cabeludo (nem todos que têm caspa têm má higiene, mas a má higiene estimula à seborreia em pessoa predisponíveis)
  • Uso excessivo de xampu
  • Uso exagerado de gel ou mousse nos cabelos
  • Estresse emocional.
  • Irritação no couro cabeludo por xampus ou produtos químicos
  • Ser portador de HIV
  • Estar em quimioterapia
  • Ter doença de Parkinson

Causas da dermatite seborreica?

A causa exata da dermatite seborreica não é conhecida.

A dermatite seborreica não é uma infecção da pele e, portanto, não é contagiosa.

Supõe-se que um fungo chamado Malassezia pode estar envolvido. Este fungo vive no sebo da pele humana na maioria dos adultos sem fazer mal, ou seja está em equlíbrio na pele. Mas, em algumas pessoas, ocorre um desequilíbrio e pode haver inflamação.

A Malassezia também é causadora de uma micose chamada pitiríase versicolor (também conhecida por “pano branco” ou “micose de praia”). Leia sobre esta e outras micoses de pele clicando em MICOSE DE PELE: Infecções por Fungos.

As pessoas que têm problemas no sistema imunológico são mais propensas a desenvolver a dermatite seborreica.

Além disso, há um desencadeamento ou piora da dermatite seborreica com o estresse emocional.

Também no inverno ocorrem mais caso. E agentes, como a água quente ou o vento frio, podem também desencadear ou piorar a dermatite seborreica.

Sintomas da Seborreia (caspa)

Para a maioria das pessoas, os sintomas da caspa são fáceis de detectar: são escamas brancas no couro cabeludo que se dispersam sobre os cabelos e até nos ombros. Muitas vezes é acompanhada de coceira e, às vezes de um leve eritema (vermelhidão).

A seborreia pode piorar no inverno e com a oleosidade do couro cabeludo, entre outros fatores.

A caspa, sem inflamação, não causa queda de cabelo.

Sintomas da dermatite seborreica

A dermatite seborreica é crônica e costuma apresentar-se em crises de tempos em tempos.

Se a seborreia piora, uma infamação mais significativa se desenvolve e a área afetada apresenta maior eritema (vermelhidão) e aumento da descamação. Podem haver também placas eritematosas redondas ou ovais com descamação. A coceira aumenta.

Em alguns casos, crostas amarelas também cobrem as lesões.

Dermatite seborreica: seborreia ou caspa

O local mais comum de ocorrer dermatite seborreica é couro cabeludo e depois a zona T da face.

No couro cabeludo, pode haver, além da descamação, a formação de crostas brancas aderidas que podem provocar queda de cabelo, posto que este processo inflamatório danifica os fios de cabelos. Veja mais sobre a relação sobre esse dano e o crescimento do cabelo.

Dermatite seborreica: seborreia ou caspaTambém no couro cabeludo, essas crostas podem ser confundidas com micose no couro cabeludo (tinea capitis).

Quando a situação está muito grave, a dermatite seborreica pode não ficar restrita à zona T da face e afetar todo o rosto.

Na verdade, qualquer área seborreica pode ter sinais e sintomas.

Como é feito o diagnóstico?

Na maioria dos casos, não é necessário nenhum exame e a dermatite seborreica é diagnosticada pelo quadro típico.

Em casos mais agressivos, pode ser necessário diferenciar de psoríase, principalmente no couro cabeludo.

Leia mais sobre os tipos de psoríse e sobre a diferença entre seborreia (caspa) e psoríase.

Somente em quadros não típicos que o médico solicitará um exame, provavelmente uma biópsia de pele.

Qual o tratamento da dermatite seborreica ?

Tratamento via oral

Também há remédio para caspa por via oral.

Em casos mais graves, como um quadro de dermatite seborreica bem extenso, o médico pode prescrever medicações por via oral, como o cetoconazol em comprimido

Corticoide por via não é recomendado pelo risco de efeito rebote.

Cremes

Um creme antifúngico, como cetoconazol, por exemplo, costuma ser muito eficaz tratar as áreas afetadas no corpo, principalmente a face.

Deve-se aplicar o creme nestas áreas afetadas uma ou duas vezes por dia.

Pomada com pimecrolimus ou tacrolimus podem ser usados, mas a eficácia destes não justifica o preço elevado.

Cremes a base de corticosteróides nunca devem ser usados por conta própria, pois, apesar de melhorarem as lesões, tornam a pele dependente do uso destes, não obtendo mais o bom resultado do início, e desenvolvem atrofia na pele.

Corticoide tópico será prescrito pelo médico em casos críticos.

Considerando o estresse emocional como um causador, reduzir o nível de estresse ajuda na melhora dos sintomas.

Xampus (Shampoos)

O tratamento é feito com xampus geralmente compostos por uma destas substâncias: ácido salicílico, cetoconazol, piritionato de zinco e ciclopirox olamina.

O médico também poderá prescrever xampu com LCD (Liquor Carbonis Detergens), feito em farmácia de manipulação, já não existe mais comercialmente.

A pessoa deve lavar o couro cabeludo e as áreas afetadas no corpo, deixando agir por 3 a 5 minutos antes de enxaguar.

Como geralmente estes xampus não fazem muita espuma, uma dica é lavar antes com um xampu comum (ou de preferência um xampu infantil por ser neutro), enxaguar e depois lavar com o xampu para caspa.

O uso dos xampus pode ser diário, se necessário, mas nunca mais do que o necessário. Eles podem deixar o couro cabeludo seco, levando a mais descamação. Usar um condicionador após a lavagem pode ajudar a aliviar o ressecamento.

Há xampus com mais de um componente ativo, como a associação de ciclopirox olamina com piritionato de zinco e ácido salicílico (xampus Nodé DS, Teloss DS e Ducray Kelual DS). Mas não recomendamos.

Também é interessante não ter apenas um xampu, pois a tendência é acostumar e não funcionar mais. Recomendamos ter, pelo menos, três xampus diferentes e mudar a cada lavada.

Sempre deve-se ter mais de um xampu e revezar a cada lavagem. Quanto mais xampus no box, melhor!

Sabão de coco pode ser útil em casos e leves e também pode entrar na fila de revezamento dos xampus.

Os xampus para seborreia são classificados de acordo com a medicação que eles contêm:

– Xampu infantil: por ser neutro pode ajudar em casos leves de seborreia.

– Xampus de ciclopirox olamina – como Stiprox: Esse ativo é um agente antifúngico de amplo espectro, que combate o Pityrosporum ovale, relacionado ao aparecimento da caspa. Destinado à higienização do couro cabeludo e prevenção contra a caspa, ciclopirox olamina elimina o fungo e a oleosidade causadores do problema. Promove a redução da coceira, descamação e vermelhidão no couro cabeludo.

Seborreia: como tratar e acabar com a caspa – Xampus de piritionato de zinco – como Selsun Azul, Head & Shoulders e Clear: Estes contêm o agente antibacteriano e antifúngico piritionato de zinco. Este tipo de xampu pode reduzir o fungo no couro cabeludo que pode causar caspa e dermatite seborreica.

– Xampus à base de coaltar (alcatrão) – como Tarflex e Ionil T: O alcatrão de carvão, um subproduto do processo de fabricação de carvão, ajuda as condições de caspa, dermatite seborreica e psoríase. Diminui a rapidez com que as células da pele do couro cabeludo morrem e descamam. Em cabelos claros, esse tipo de xampu pode causar descoloração. Estes xampus não são mais encontrados nas farmácias.

– Xampus contendo associação de ácido salicílico com piroctona olamina – como Doctar, Pielus, Klinse e Kerium DS: Além de ajudar a eliminar a escamação, tem ação anti-inflamatória, antifúngica e calmante. Apresenta dupla ação para o controle da oleosidade capilar. Stiproxal é associação de ácido salicílico com ciclopirox olamina.

– Xampus sulfeto de selênio – como o Selsun Ouro: Esses xampus retardam a morte das células da pele e também podem reduzir o fungo Malassezia. Porque eles podem descolorir cabelo loiro, cinza ou quimicamente colorido, deve-se enxaguar bem após a lavagem.

– Xampus de cetoconazol – como Nizoral e Capel: O cetoconazol é um agente antifúngico de amplo espectro que pode funcionar quando outros shampoos falham.

Tratamento caseiro

– Sabão de coco: um sabão de coco de boa marca costuma ser cosmeticamente agradável e ajuda a controlar caspas leves. Seborreia: como tratar e acabar com a caspa

– Chá verde: pode-se combinar o chá verde, óleo essencial de hortelã-pimenta e vinagre branco e depois massagear o couro cabeludo por cinco minutos. Em seguida, lavar com um shampoo e condicionador sem sulfato. O óleo essencial de chá verde e hortelã-pimenta tem propriedades antioxidantes e antimicrobianas que podem promover um couro cabeludo saudável e também condicionar o cabelo para que ele não fique tão seco ou irritado.

– Vinagre de maçã: deve-se diluir o vinagre com partes iguais de água. Usar esta mistura como um substituto para o xampu. O vinagre de maçã pode combater o fungo que causa a caspa. Ele fornece alívio da coceira e pode ajudar a diminuir a caspa.

– Óleo de coco: combinar de cinco a dez gotas de óleo de melaleuca com 5 colheres de sopa de óleo de coco. Aplique a mistura no couro cabeludo e massagear à noite e, em seguida, lavar pela manhã ou, no mínimo, deixar por 30 minutos e depois lavar. O óleo de coco também combate os fungos, o que pode ajudar a eliminar a caspa. O óleo de melaleuca ajudará a trazer o brilho de volta ao seu cabelo.

– Suco de limão: massagear o couro cabeludo com 2 colheres de sopa de suco de limão e deixar descansar por um minuto. Em seguida, misturar 1 colher de chá de suco de limão e 1 xícara de água. Lavar o cabelo com a mistura. Repetir isso antes do banho diário para obter melhores resultados. Suco de limão fresco contém ácidos que ajudam a combater o fungo que pode causar caspa. Ele também não tem produtos químicos, que podem prejudicar o couro cabeludo.

– Bicarbonato de sódio: molhar o cabelo e polvilhar com 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio por todo o couro cabeludo. Deixar por um minuto e lavar. Pode-se usar xampu para enxaguar completamente. Bicarbonato de sódio combate os fungos hiperativos e pode ajudar a esfoliar a pele do couro cabeludo sem irritá-lo. O bicarbonato de sódio também absorve o excesso de óleo.

Seborreia: como tratar e acabar com a caspa

– Aspirina: contém ácido acetilsalicílico que é quimicamente parecido com o ácido salicílico e ajuda no controle da caspa. Esmagar duas aspirinas e misturar com uma gota de shampoo. Lavar os cabelos com a mistura, massageando o couro. Deixar por alguns minutos e enxaguar. Lavar com xampu até remover completamente o pó de aspirina. Ou esmagar três comprimidos e dissolver em uma colher de sopa de vinagre. Massagear o couro com a mistura, deixar por meia hora e enxaguar.

Como prevenir a dermatite seborreica?

Para as pessoas que frequentemente apresentam dermatite seborreica, o uso a cada 1 a 2 semanas de um xampu para caspa e de um creme antifúngico nas regiões que costumam apresentar o problema, pode ser eficaz na redução das crises de dermatite seborreica.

E, claro, reduzir o nível de estresse emocional.

Referências

O que É asma: causas, sintomas e tratamento