Caspa ou Psoríase: Como Saber a Diferença

Curta e Compartilhe!
Tempo de leitura: 4 minutos

Se o couro cabeludo coça e tem escamas, pode ser caspa ou um problema mais sério: a psoríase.

Como saber a diferença?

publicidade

Caspa X psoríase

Descamação no couro cabeludo pode ser um sintoma bem desconfortável. Principalmente se estiver acompanhada de coceira e se essas escamas caírem na roupa.

A descamação no couro cabeludo pode ser causada ​​por caspa ou psoríase, que são duas condições diferentes:

  • Caspa (também conhecida como seborreia) geralmente pode ser tratada com relativa facilidade e raramente é um problema médico grave.
  • Psoríase, por outro lado, é uma condição crônica, sem cura e que pode causar muito desconforto.

Uma diferença básica entre caspa e psoríase no couro cabeludo é que, na psoríase o contorno da implantação do cabelo não é respeitada pela descamação e na caspa é.

Como a caspa se desenvolve

A caspa é uma condição marcada por escamas de pele seca no couro cabeludo. Essas escamas podem cair sobre os ombros e ser um problema constrangedor.

A caspa geralmente resulta de um couro cabeludo oleoso (seborreico).

Lavar o cabelo com um xampu quimicamente agressivo ou usar muitos produtos químicos no cabelo às vezes pode irritar o couro cabeludo e causar descamação.

Uma condição bastante comum chamada dermatite seborreica acontece quando a descamação é mais intensa e há um processo inflamatório associado.

Na dermatite seborreica, a pele fica avermelhada e oleosa sob a descamação. Muitas vezes há placas de escamas espessas aderidas.

A dermatite seborreica também pode causar manchas vermelhas com descamação em outras partes do corpo: as áreas seborreicas.

Saiba quais são as áreas áreas seborreicas neste artigo.

Se a caspa é o problema, saiba tratar.

Para conhecer o tratamento da psoríase leia Psoríase: tratamento e controle.

Como a psoríase se desenvolve

Ao contrário da caspa, a psoríase é mais do que somente uma desordem. A psoríase é considerada uma doença auto-imune, o que significa que o corpo produz anticorpos que atacam erroneamente tecidos saudáveis.

Esse ataque faz com que a produção de células da pele acelere, criando um crescimento anormal de uma nova pele que se acumula em placas secas e escamosas no corpo, inclusive no couro cabeludo.

Normalmente, a camada de pele mais antiga fica ainda aderida em pequenos fragmentos finos (escamas) sobre a pele mais nova que, por ser muito precoce, é avermelhada.

publicidade

Na pessoa que tem psoríase, esse processo acontece em vários pontos do corpo e geralmente ocorre nos seguintes locais:

  • couro cabeludo
  • cotovelos
  • joelhos
  • no tronco

Leia mais sobre psoríase e sobre os tipos de psoríse.

Prevenção

Caspa

A caspa geralmente pode ser evitada.

O uso de um xampu anti-caspa é muitas vezes o suficiente para evitar a formação das escamas.

Mas o problema é que o uso do mesmo xampu pode levar o corpo a acostumar e não funcionar mais. Recomendamos que a pessoa tenha pelo menos 3 xampus de princípios ativos diferentes e reveze a cada lavagem.

O calor costuma estimular o desenvolvimento da caspa, portanto: deve-se evitar água quente e secador de cabelo.

Produtos químicos, o uso de gel, condicionadores e cremes também podem estimular a caspa em algumas pessoas e devem ser evitados, se for o caso.

Psoríase

Não há como prevenir a psoríase.

Muitas vezes aparece na faixa etária entre 15 e 35 anos, mas pode se desenvolver em qualquer idade, em qualquer pessoa, mas é menos comum em crianças.

Geralmente há um fator hereditário.

Caspa

A caspa geralmente pode ser tratada com xampu próprio.

Como dito antes, alternar os xampus é uma boa estratégia para um resultado eficaz no longo prazo.

Princípios ativos geralmente utilizados são: cetoconazol, piritionato de zinco, ciclopirox olamina, sulfeto de selênio, coaltar e LCD (Liquor Carbonis Detergens). Em algumas formulações, ácido salicílico pode ser associado.

Psoríase

A psoríase pode ser tratada com loções e medicamentos tópicos, muitos dos quais são corticosteróides, mas esses apenas servem para tornar os sintomas um pouco mais leves. Não há cura.

Os corticosteróides sempre devem ser usados por prescrição médica e por tempo limitado, sob o risco de causar efeitos colaterais como a atrofia da pele do couro cabeludo, a osteoporose dos ossos do crânio e a dependência da doença ao medicamento, o que pode tornar mais difícil o controle.

Corticosteróides injetáveis NUNCA devem ser usados!

O uso de corticosteróides injetáveis pode causar um efeito rebote com uma piora extrema do quadro.

Xampus anti-caspa podem ajudar a minimizar alguns sintomas, como a coceira, mas não são suficientes para o tratamento.

Para o tratamento da psoríase, um médico deve ser consultado, devido à complexidade da doença.

publicidade

Veja também:

data-matched-content-ui-type="image_sidebyside" data-matched-content-rows-num="3" data-matched-content-columns-num="3" data-ad-format="autorelaxed">