Aftas: Causas, Tratamentos e Prevenção

Tempo de leitura: 5 minutos 
 

O que são as aftas?

As aftas, também chamadas úlceras aftosas, são pequenas lesões superficiais que se desenvolvem na mucosa da boca ou na base da gengiva.

Elas podem ser dolorosas a ponto de dificultar o ato de comer ou conversar.

publicidade

Ao contrário do herpes labial, as aftas não ocorrem na superfície dos lábios e não são contagiosas.

A maioria das lesões desaparece por conta própria em uma semana ou duas.

Sintomas e sinais

A maioria das aftas é redonda ou oval, com um centro branco ou amarelo e uma borda vermelha.

Elas se formam dentro da boca – sobre ou debaixo da língua, nas bochechas ou face interna dos lábios, na base das gengivas ou no palato mole.

Existem vários tipos de aftas, incluindo aftas menores, maiores e herpetiformes (herpetiforme não é herpes!).

Aftas: causas, tratamentos e prevenção

Aftas menores

As aftas menores são as mais comuns e:

  • São geralmente pequenas
  • São ovais com uma borda vermelha
  • Cura sem cicatrizes em uma a duas semanas

Aftas maiores

As aftas maiores são menos comuns e:

  • São maiores e mais profundas do que aftas menores Aftas: causas, tratamentos e prevenção
  • São geralmente redondas com bordas definidas, mas podem ter bordas irregulares quando muito grandes
  • Podem ser extremamente dolorosas
  • Podem levar até seis semanas para cicatrizar e pode deixar cicatrizes extensas

Aftas herpetiformes

As aftas herpetiformes são incomuns e geralmente se desenvolvem mais tarde na vida e não são causadas pela infecção pelo vírus do herpes.

Estas aftas:

  • São puntiformes (como se fossem “um ponto”)
  • Geralmente ocorrem em grupos de 10 a 100 feridas, mas podem se fundir em uma úlcera grande
  • Tem bordas irregulares
  • Cura sem cicatrizes em uma a duas semanas

Causas

A causa exata permanece incerta, provavelmente é uma combinação de fatores que contribui para os surtos.

Possíveis gatilhos para as aftas incluem:

  • Uma pequena lesão na boca causada no tratamento dentário, escovação excessivamente zelosa, pequenos traumas na prática de esporte ou uma mordida acidental na bochecha
  • Pastas de dentes e enxaguantes bucais contendo lauril sulfato de sódio
  • Sensibilidade alimentar, especialmente a chocolate, café, morangos, ovos, nozes, queijo e alimentos condimentados ou ácidos
  • Deficiência de vitamina B-12, zinco, folato (ácido fólico) ou ferro
  • Resposta alérgica a certas bactérias na boca
  • Helicobacter pylori, a mesma bactéria que causa úlceras pépticas
  • Mudanças hormonais durante a menstruação
  • Estresse emocional

As aftas também podem ocorrer devido a certas condições e doenças, como:

Aftas: causas, tratamentos e prevenção

  • Doença celíaca (distúrbio intestinal grave causado por uma sensibilidade ao glúten)
  • Doenças inflamatórias intestinais, como doença de Crohn e colite ulcerosa
  • Doença de Behçet (distúrbio raro que causa inflamação em todo o corpo, incluindo a boca)
  • Alteração auto-imune que faz os anticorpos atacarem células saudáveis ​​da boca em vez de patógenos, como vírus e bactérias
  • HIV / AIDS, que deprime o sistema imunológico

Ao contrário de herpes labial, aftas não estão associadas a infecções por vírus herpes.

Fatores de risco

Qualquer pessoa pode desenvolver aftas.

publicidade

Mas elas ocorrem com mais frequência em adolescentes e adultos jovens e são mais comuns em mulheres.

Muitas vezes, pessoas com aftas recorrentes têm um histórico familiar do problema.

Isso pode ser devido à hereditariedade ou a um fator compartilhado no ambiente, como certos alimentos ou alérgenos.

Prevenção das aftas

Os surtos geralmente se repetem, mas é possível reduzir a frequência deles com as medidas a seguir:

  • Observe a alimentação: tente evitar alimentos que parecem irritar a boca, como nozes, salgadinhos, biscoitos, certos temperos, alimentos salgados e frutas ácidas, como abacaxi, limão e laranja.
  • Escolha alimentos saudáveis: para ajudar a prevenir deficiências nutricionais, coma muitas frutas, legumes e grãos integrais.
  • Tenha bons hábitos de higiene bucal: escovar os dentes regularmente após às refeições e usar fio dental uma vez ao dia pode manter a boca limpa. A escova de dentes deve ser macia para ajudar a evitar irritações nos tecidos delicados da boca. Evite cremes dentais e enxaguantes bucais que contenham lauril sulfato de sódio.
  • Proteja a boca: se você tiver aparelhos dentários, use ceras ortodônticas para cobrir bordas afiadas.
  • Reduza o estresse: se suas aftas parecem estar relacionadas ao estresse, aprenda e use técnicas de redução de estresse, como meditação.

Diagnóstico

Não são necessários exames para diagnosticar aftas.

O exame visual costuma ser o suficiente.

Em alguns casos, podem ser necessários exames para verificar outros problemas de saúde, especialmente se as aftas forem graves e contínuas.

Tratamento

O tratamento geralmente não é necessário para aftas menores, que tendem a desaparecer por conta própria em uma semana ou duas.

Mas aftas grandes, persistentes ou incomumente dolorosas geralmente precisam de cuidados médicos.

Existem várias opções de tratamento.

Enxaguatórios bucaisAftas: causas, tratamentos e prevenção

Um enxaguante bucal contendo o esteróide dexametasona para reduzir a dor e a inflamação ou lidocaína para reduzir a dor ou anti-séptico, como Malvatricin.

Produtos tópicos

Produtos em pastas, cremes, géis ou líquidos podem ajudar a aliviar a dor e acelerar a cicatrização se aplicados a feridas individuais assim que aparecem.

Alguns produtos têm ingredientes ativos, como:

  • Benzocaína
  • Fluocinonida
  • Peróxido de hidrogênio

Medicações orais

Medicamentos orais podem ser usados ​​quando as aftas são graves ou não respondem a tratamentos tópicos.

Estes podem incluir:

  • Medicamentos não destinados especificamente ao tratamento de aftas, como o sucralfato prescrito no tratamento de úlcera intestinal, usado como agente de revestimento; e colchicina, que normalmente é usada para tratar a gota.
  • Medicamentos esteroides orais quando aftas graves não respondem a outros tratamentos (último recurso).

Cauterização de feridas

Em alguns caos, pode-se cauterizar a afta com ácido ou eletrodo (energia elétrica).

  • Nitrato de prata – outra opção para cauterização química de aftas – não demonstrou acelerar a cicatrização, mas pode ajudar a aliviar a dor.

Suplementos nutricionais

Um suplemento nutricional pode compensar as baixas quantidades de nutrientes importantes, como folato (ácido fólico), vitamina B-6, vitamina B-12 ou zinco.

Problemas de saúde relacionados

Se as aftas estiverem relacionadas a um problema de saúde mais sério, este deve ser tratado.

Outros procedimentos

Para ajudar a aliviar a dor e acelerar a cicatrização, considere as seguintes ações:

  • Bochechar: use água salgada ou enxágue com bicarbonato de sódio (dissolva 1 colher de chá de bicarbonato de sódio em 1/2 xícara de água morna).
  • Aplicar uma pequena quantidade de leite de magnésia na afta algumas vezes ao dia.
  • Aplicar violeta de genciana que “queima” as terminações nervosas com alívio da dor
  • Evitar alimentos abrasivos, ácidos ou condimentados que possam causar mais irritação e dor.
  • Aplicar gelo nas aftas, permitindo que derretam lentamente sobre as feridas.
  • Escovar os dentes suavemente, usando uma escova macia e pasta de dente sem agente de espuma.
  • Não usar pastas de dente ‘branqueadoras’, pois estas são especialmente abrasivas.

Referências

publicidade

Veja também: